domingo, 26 de dezembro de 2010

Uma pausa para esclarecimentos: Fraldas, pomadas, lenços, talcos...

Quando a mulherada se reúne este assunto sempre dá o que falar... Então aí vai um resuminho de tudo que já usamos e aprovamos.



Quando fiz o chá de bebê da Melanie pedi alguns mimos da loja 9 meses de Porto Alegre e fraldas ou lenços umedecidos. Fiz uma pesquisa com algumas mamães e dei uma olhada na internet nas mais usadas: Pampers, Turma da Mônica Soft Touch e Johnson’s Baby.

Usamos todas as fraldas do chá (o que nos proporcionou uma bela economia) e depois de experimentar estas três marcas escolhemos a Pampers, por possuir o sistema Centopéia Flex. É um sistema de fechamento lateral com um tipo de elástico, que proporciona maior conforto para o bebê. Resumindo, não aperta as gordurinhas e deixa o bebê com os movimentos mais livres. Além disto, o fechamento é com velcro, muito mais prático que o da Johnson’s, que é adesivo... eu não gostava porque qualquer coisa, ele perde a cola, não fecha mais e a fralda tem que ir fora. Isso acontecia sempre quando eu pegava no adesivo com a mão com algum resíduo da pomada para assaduras. Vazar, todas vazaram... Se a fralda já está muito úmida, ou foi coloca meio torta vaza mesmo... Mesmo as noturnas. A que mais vazava era a da turma da Mônica.

Nossos amigos Guima e Giovana, que estavam grávidos, vieram nos pedir uma dica de qual era a melhor fralda para seu filhinho Eduardo. Recomendamos tanto a da Centopéia que o papai Guima até sonhou que estava comprando fraldas e pedia: “tem que ter a centopéia, a centopéia...” uehuehueh.

Para esta viagem, calculamos 6 trocas por dia. No total, umas 90 unidades que foram espalhadas na mala entre as roupinhas. Quando a Melanie nasceu, eram em média 10, depois este número reduziu para a metade, e para a viagem calculamos uma sobra. Não sei bem porque, mas acabou faltando fraldas... A minha teoria é que as avós sempre querem trocar fraldas mais vezes que a mães, então, se alguma vovó estiver junto, calcule uma sobra maior, hehe... Enfim, tivemos que comprar um pacote fraldas faltando dois dias para voltar. Não lembro nome, nem marca, mas nem iria indicar porque a fralda era bem ruinzinha. O pior foi que sobrou um monte, e não valia a pena ocupar lugar a mala com aquele pacote de fraldas, que nem gostamos, então deixamos no hotel.

Veja também: Garotos da minha vida

Em relação a lenços umedecidos, levamos 3 potes de 75 unidades. Os de 400 unidades são mais econômicos, mas não cabem na mala hehe. O melhor é Johnson's, disparado. Os outros ou são muito molhados, ou são mais ásperos... Porém, é o mais caro... Já usamos de tudo: Freshquitas, Baby Clube (marca da Panvel), York Baby, Baby Wipes... Recentemente temos usado o Huggies da Turma da Mônica que é ótimo, macio, mais seco e de preço mediano.

Quanto a pomadas, levamos dois tubos da Turma da Mônica . Ela tem um tampa azul que abre e fecha que permite que a utilize com apenas uma mão (a outra vai estar segurando o bebê enlouquecido no trocador, hehe) sem aquela tampa de rosca mais tradicional, que muitas vezes sai rolando por ai, e o bebê pode pegar e engolir. Ela é fininha e não gruda, só é meio carinha... +-R$ 9,00. A mais barata que achamos foi a Babymed R$ 3,50 que também já usamos bastante e foi eficiente. Agora estou usando a Hipoglós para bebês,  com óleo de amêndoas, que é um pouco mais pegajosa, mas funciona muito bem, tem a tampa igual e o preço é semelhante a da Turma da Mônica.



Veja também: Padecendo no paraíso


A Mel sempre teve muitas dobrinhas, mas nunca teve assaduras... Para prevenir, o ideal é passar um talquinho que ira absorver a umidade e deixar o bebê sequinho...Nesta viagem, pegamos apenas alguns dias de calor, e não tivemos problemas com isso... levei um pote de talco só para deixar ela cheirosa.

Alguns pediatras estão vetando o talco por ele poder ser aspirado pelo bebê... A Natura lançou um talco líquido da linha Natura Mamãe e Bebê que é mais seguro neste aspecto e também é muito bom, porém, bem mais caro que os talcos comuns.... e o pote é pequenininho... O que mais ganhei no chá de bebê da Mel foi o da Johnson’s da linha Hora do Sono, e usei bastante, principalmente no verão... A técnica é passar primeiro na mão e depois espalhar no bebê, para evitar que voe pó na direção do nariz. Os produtos desta linha são ótimos, muito cheirosos, e diz o rótulo: Possuí essência “NaturalCalm” que libera aromas suaves que ajudam o bebê a dormir melhor a noite toda... Enfim, não acredito que a Mel tenha tido mais sono, mas recomendo, hehehe.


                                                                        Talco Natura

Para trocar, levei dois trocadores portáteis, bem simples que davam para enrolar bem e colocar em qualquer canto. O melhor é que ele seja todo de plástico para passar só um pano e deu. Como já disse, nada de coisas que precise lavar.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Granada

Depois de umas 3 horas de viagem chegamos em Granada a noite. Fomos nos organizar no Hotel e saímos para comer alguma coisa. Já estava tudo fechado e só conseguimos comer num lugar muito ruim hehe...


No outro dia saímos de carro para conhecer a cidade. O trânsito estava caótico e as ruas cheias de obras ... Desistimos de ficar rodando e nos dirigimos para a colina La Sabica, onde fica ponto turístico mais procurado: La Alhambra - ou a "Fortaleza Vermelha".

Construída durante a invasão de Granada pelos muçulmanos, este complexo de jardins e palácios tem este nome por causa dos tijolos de base de argila, avermelhados, que foram usados na sua construção. O lugar é enorme, uns 15 he e, apesar de lindo, foi o passeio mais cansativo que fizemos. Para entrar, a procura era tanta, que tivemos que comprar ingressos antecipados pela manhã, para realizarmos a visita no turno da tarde. O estacionamento é gigante e cheio de ônibus de excursões. O dia foi de muito sol e muito calor.

O percurso se divide basicamente em 3 áreas:

I - La Alcazaba e Palácio Carlos V

Melanie na entrada do complexo.

Sistema de Irrigação.

Melanie descansando e mamando antes de entrar na Alcazaba.

Bis, Rodrigo e Melanie dando uma volta no Palácio Carlos V.

Palácio Carlos V.

Ouvindo o audio-guia com atenção.

Entrada da Alcazaba ou Forte Vermelho, construção militar que era utilizada para a proteção da cidade. 

La Alcazaba.

 Masmorras
Hidratando

Explorando o forte.

No topo!

...ao fundo os picos nevados de Granada.

Vista da cidade de Granada da torre La Vela - o ponto mais alto da Alhambra, utilizado para vigilância.

Descansando

II - Palácios Nazaríes



Palácio de Comares.

Mexuar

Mexuar - Janelas do oratório

Arabescos

Pátio dos Leones

video
No pátio dos Leones, as famílias se reuniam.


Vista de Granada - parece montagem...

 Granada

Jardins da Alhambra.

El Portal.




III - Generalife




Estes lindos jardins eram utilizados como local de descanso pelos muçulmanos.


Na saída, vale a pena visitar a loja de souvenirs. Decidimos comprar um livro para a Mel com a história da Alhambra. Em inglês, para ela já ir treinando, hehe.


Depois de uma tarde cansativa fomos para o Hotel tomar um banho e saímos a pé para jantar num restaurante próximo - Il Gondoliere. O lugar era uma maravilha, e pedimos uma massa que era cozida dentro de uma cumbuca de cerâmica coberta um tipo de "pão". A "tampa" era aberta na hora de ser servido o prato. Uma delícia.

A Mel mais uma vez, apreciou uma papinha Nestlé e um pedaço de uma caixinha de papelão que ela desmontou e comeu... Todo mundo se perguntava onde tinha ido parar a tampa da caxinha, até que descobrimos que estava grudado no céu da boca da Mel!












terça-feira, 16 de novembro de 2010

Livros da nossa estante

O QUE ESPERAR QUANDO VOCÊ ESTÁ ESPERANDO
Arlene Eisenberg e Sandee Hathaway

Um clássico que não pode deixar de ser lido. É um guia que descreve as transformações físicas e psicológicas da gestação (da mãe e do bebê) mês a mês. Além disto tem uma lista de perguntas mais frequentes respondidas detalhadamente. Indispensável e ótimo para passar para o maridão quando ele não entender bem o que está acontendo... hehe.



A ENCANTADORA DE BEBÊS
Tracy Hogg e Melinda Blau

Demais. Ensina como estabelecer uma rotina saudável para os hábitos do bebe, abrindo nossos olhos para muitos erros que cometemos sem perceber, principalmente nos primeiros nos primeiros dias em casa... 





BEBÊ, MANUAL DO PROPRIETÁRIO
Dr. Louis Borgenicht e Joe Borgenicht

Simples assim, como o manual de um eletrodoméstico, é cheio de ilustrações práticas. Ótimo para papais de primeira viagem, que não sabem nem por onde começar e não tem a menor intimidade com troca de fraldas e etc. Ensina tudo de modo rápido e divertido.






 NANA, NENÊ
 EduardoEstivill e Sylvia de Béjar

Muito famoso e controverso por resolver as questões do sono difícil dos bebês. Ensina um método simples considerado por muitos pais eficiente e por outros um pouco cruel... Aqui em casa não deu certo, não conseguimos aplicar... Acabamos inventando um método nosso que é mais lento, mas está funcionando bem.







ALÉM DO NANA NÊNE
Gary Ezzo e Robert Buckman

Dicas de educação e disciplina.







CRIANDO MENINAS 
Gisela Preuschoff

Muito bom. Leitura rápida e simples. Lida com as principais questões enfrentadas pelas mulheres desde a infância... feminilidade, postura, trabalho, maternidade.







TORNAR-SE MÃE
Jean Marie Delassus

Romântico, descreve os sentimentos e as transformações da mulher em relação a maternidade.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Sevilha!

Day 1


Saimos de Mérida final da tarde, e chegamos no nosso Hotel de Sevilha umas 19h. Chegamos no último dia da Feria de Sevilha ou a Feria de Abril. Uma feira de tradições espanholas semelhante ao nosso parque Farropilha,  só que mais arrumadinho (e asfaltado) hehe. São armadas várias tendas coloridas e iluminadas onde tem danças, comes e bebes por uma semana. As mulheres usam a vestimenta típica espanhola e dançam flamenco.

Saímos a pé do nosso Hotel e pegamos o metrô... Uma experiência a parte. Não preciso nem falar que o metrô é ótimo, todo novinho, com bancos de espera em granito, e portas de vidro com sensores que só abrem quando o trem chega - evitando acidentes como aquele do carrinho de bebê que se foi para os trilhos...

                                     



Ainda tivemos que caminhar uns 15 minutos da estação até entrada do lugar. A feira é anual, e em cada edição é construída uma entrada de luzes diferente. Neste ano era assim:



No meio da feira encontramos uma família tradicional espanhola que foi super cordial quando abordada para tirarmos uma foto. O marido era um cabeludo com cara de mau, mas que no fim abriu um sorrisão e até nos ofereceu uma bebida típica... (cachaça?!)




Além disto, o lugar tinha um parque de diversões muito louco, com banquinhas de churros de todos os tipos, som muito alto e brinquedos bizarros, incluindo um carrosel de cavalinhos, com pôneis de verdade (pasmem!). Olha a minha cara de feliz.



Neste passeio maluco, em que chegamos no Hotel por volta da meia noite, é claro, a Mel foi poupada e ficou com os avós.